Pular para o conteúdo

Contabilidade para representante comercial: abertura de CNPJ e redução de impostos

Uma contabilidade para representante comercial pode ajudar profissionais da área desde a abertura de CNPJ até a montagem de estratégias para pagar menos impostos.

 

Se você é representante comercial, mas ainda não tem um CNPJ ou acredita que pode pagar menos impostos e aumentar os seus lucros, continue conosco e acompanhe esse conteúdo até o final.

Neste artigo, vamos esclarecer as principais dúvidas que estão relacionadas a contabilidade para representante comercial e ajudar você a fazer as escolhas certas para a sua carreira e negócios.

Para saber mais e conferir o que o nosso time separou para você, continue conosco e acompanhe esse artigo até o final.

O que faz um representante comercial?

A atividade desenvolvida pelos representantes comerciais é regulada pela Lei 4.886/1965, que logo em seu artigo primeiro, diz o seguinte:

 

“Art . 1º Exerce a representação comercial autônoma a pessoa jurídica ou a pessoa física, sem relação de emprego, que desempenha, em caráter não eventual por conta de uma ou mais pessoas, a mediação para a realização de negócios mercantis, agenciando propostas ou pedidos, para, transmití-los aos representados, praticando ou não atos relacionados com a execução dos negócios.”

Contabilidade para representante comercial: vale a pena abrir CNPJ para representante?

Não tenha dúvidas, vale a pena abrir CNPJ para representante comercial, por diversos motivos, dentre os quais, podemos destacar:

  • Economia no pagamento de impostos: A carga de impostos que incide sobre o representante comercial PJ é muito menor que aquela que incide sobre profissionais que atuam como autônomos na pessoa física (PF).

  • Permissão para emitir notas fiscais: O representante comercial PJ pode emitir notas fiscais, o que é um pré-requisito para representar as principais marcas e distribuidoras.

  • Mais oportunidades de trabalho: Com um CNPJ, você terá um leque maior de empresas para representar, tendo em vista que por questões trabalhistas, boa parte delas preferem fazer parceria com profissionais PJ.

 

Veja também: Representante comercial pode ser MEI?

 

Contabilidade para representante comercial: quanto um representante paga de imposto?

O valor que um representante comercial paga de imposto pode variar em função de alguns fatores, dentre eles, o seu volume de faturamento, a forma de trabalho (como PF ou PJ) e o regime tributário adotado.

Impostos para representante comercial pessoa física

Representantes comerciais que atuam como pessoa física, precisam preencher mensalmente o carnê leão e recolher até 27,50% de imposto de renda sobre seus rendimentos, conforme faixas e alíquotas da tabela abaixo:

 

Base de cálculo

Alíquota

Parcela a deduzir

Até 2.112.00

Isento

Isento

De 2.112,01 até 2.826,65

7,50%

R$ 158,40

De 2.826,66 até 3.751,05

15%

R$ 370,40

De 3.751,06 até 4.664,68

22,50%

R$ 651,73

Acima de 4.664,68

27,50%

R$ 884,96

Sem dúvida alguma, uma carga tributária muito elevada, e que acaba consumindo boa parte dos rendimentos do profissional.

Impostos para representante comercial pessoa jurídica

Quando os profissionais procuram uma contabilidade para representante comercial e decidem abrir um CNPJ, podem recolher seus impostos com base em regimes como o Simples Nacional e o Lucro Presumido.

Confira na sequência, em um breve resumo, como funciona cada regime:

Simples Nacional

No Simples Nacional, os representantes comerciais podem pagar apenas 6% em impostos sobre seus rendimentos, a depender da regra do fator R, que diz o seguinte:

  • Representantes comerciais que possuem despesas com pró-labore e folha de pagamento em volume igual ou maior que 28% sobre o faturamento, podem ser tributados no Anexo III, com alíquota a partir de 6%.

 

Anexo III

Faixa

Receita em 12 meses

Alíquota

Valor a deduzir

Até 180.000,00

6,00%

De 180.000,01 a 360.000,00

11,20%

R$ 9.360,00

De 360.000,01 a 720.000,00

13,20%

R$ 17.640,00

De 720.000,01 a 1.800.000,00

16,00%

R$ 35.640,00

De 1.800.000,01 a 3.600.000,00

21,00%

R$ 125.640,00

De 3.600.000,01 a 4.800.000,00

33,00%

R$ 648.000,00

  • Representantes comerciais que não possuem despesas com pró-labore e folha de pagamento em volume igual ou maior que 28% sobre o faturamento, são tributados no Anexo V, com alíquota a partir de 15,50%.

 

Faixa

Receita em 12 meses

Alíquota

Valor a deduzir

Até 180.000,00

15,50%

De 180.000,01 a 360.000,00

18,00%

R$ 4.500,00

De 360.000,01 a 720.000,00

19,50%

R$ 9.900,00

De 720.000,01 a 1.800.000,00

20,50%

R$ 17.100,00

De 1.800.000,01 a 3.600.000,00

23,00%

R$ 62.100,00

De 3.600.000,01 a 4.800.000,00

30,50%

R$ 540.000,00

Lucro Presumido

Por sua vez, quando o Simples Nacional não é a melhor opção, a contabilidade para representante comercial pode indicar o Lucro Presumido.

 

No Lucro Presumido, a carga de impostos para atividades de representação comercial varia de 13,33% a 16,33% sobre o faturamento mensal.

  • Impostos Federais (IRPJ, CSLL, PIS e COFINS): 11,33% sobre o faturamento.

  • Imposto Municipal (ISS): 2% a 5% sobre o faturamento.


Veja também: Qual o CNAE para representante comercial?

Contabilidade para representante comercial: abertura de CNPJ

Agora que você já sabe que com o apoio de uma contabilidade para representante comercial e um CNPJ, você pode pagar menos impostos, é hora de conferir, o que é preciso para abrir sua empresa de representação comercial.

 

Confira o passo a passo abaixo:

1.Contrate uma contabilidade especializada: Para começar, você vai precisar contratar uma contabilidade que possui expertise para atender representantes comerciais.

A boa notícia, é que não será preciso ir muito longe, já que a Caetano Contabilidade é especializada nesse tipo de atividade e atende profissionais de diferentes partes do país.

2.Separe os documentos necessários: Na sequência, você vai precisar separar os documentos necessários para abertura do seu CNPJ, incluindo:

  • RG e CPF ou CNH;

  • Comprovante de residência atualizado;

  • Carnê IPTU ou Inscrição Imobiliária do endereço a ser utilizado no CNPJ. 

 

3.Aguarde a abertura da empresa: Por fim, é só aguardar alguns dias, enquanto o nosso time de especialistas cuida dos trâmites para abertura e legalização do seu negócio, incluindo:

 

  • Registro na Junta Comercial;

  • Emissão do CNPJ;

  • Emissão da Inscrição Municipal;

  • Liberação do Alvará de Localização e Funcionamento.


Para saber mais, abrir o seu CNPJ como representante comercial, e dentre outros benefícios, começar a pagar menos imposto, clique no botão abaixo e entre em contato conosco!

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *